Os Santuários Mausoléus de Kris Kuksi


O norte-americano Kris Kuksi é conhecido como "mestre do rococó pós industrial" e suas composições tridimensionais mega elaboradas são arrebatadoras, remetendo ao mesmo tempo a um brinquedo infantil e ao universo das obras de Hieronymus Bosch.


O excesso de elementos e dramaticidade de suas esculturas falam sobre a complexidade e a fragilidade do Homem e de nossos sistemas sociais. A partir de sobras do nosso mundo consumista e descartável, Kuksi cria impressionantes altares onde pedras e lixo se misturam a bibelôs e jóias para formar um cenário único e harmonioso.


Barroco em sua essência mas totalmente contemporâneo em seu pensamento e em suas obras, Kuksi explora conflitos espirituais e o materialismo que move o mundo moderno, em santuários/mausoléus ricos em detalhes arquitetônicos e com uma teatralidade surpreendente.



















0 comentários:

Kehinde Wiley


O pintor californiano, Patrtick Kehinde Wiley vem construindo de forma meteórica sua carreira. Ele estudou arte na Rússia, ganhou seu BFA de San Francisco Art Institute e obteve seu mestrado pela Universidade de Yale.
Morthyn-Brito-II
Suas telas, grandiosos retratos de negros contemporâneos ostentando suas roupas no estilo streetwear, misturam técnicas acadêmicas a uma estética pós photoshop, adicionando fundos que "vazam" para o primeiro plano e são referências explícitas à cultura afro, com estampas que remetem aos ricos tecidos artesanais africanos.

Wiley começou pintando a partir de fotos de homens jovens do Harlem e depois passou a retratar pessoas dos vários países que tem visitado, já como artista consagrado: Israel, África, Brasil e Índia,

Sua arte é carregada de um discurso político sobre as questões raciais e ele espera que ela exerça uma influência positiva na formação dos jovens negros. Segundo o próprio artista: "é importante para as crianças afro-americanas ver imagens de pessoas que se parecem com elas nas paredes do museu".



0 comentários:

Bauhaus Costumes


O pintor , escultor , desenhista, figurinista e coreógrafo alemão Oskar Schlemmer (1888 – 1943), foi um dos grandes nomes da Bauhaus e um dos grandes nomes da vanguarda modernista européia.
Suas idéias complexas e revolucionárias encantaram Walter Gropius e seus trabalhos ajudaram a divulgar o “conceito Bauhaus”.


Em sua obra mais conhecida, o "Triadisches Ballett", Schlemmer viu no corpo humano, na dança e na pantomima um novo meio artístico e transformou os atores/bailarinos em esculturas vivas, trabalhando com cores e formas geométricas, fundindo atores/figurinos/cenários.


O icônico macacão usado por David Bowie em Ziggy Stardust (1973), foi criado por Kansai Yamamoto com inspiração em um dos figurinos de Schlemmer.




0 comentários: