Culto Ao Traseiro


No Brasil a bunda (que me perdoem os censores das carolas redes sociais) é tida e reconhecida como “Preferência Nacional”, no entanto não me lembro de nada similar ao Booty Worship Ass Themed Art Show que abre suas portas ao público neste nsábado, 02 de maio, em Los Angeles.


Ed Zipco e Bill Dunleavy, proprietários da irreverente Superchief Gallery, reuniram 100 artistas das mais variadas procedências e segmentos para fazer um verdadeira homenagem aos cultuadores do derrière alheio.



A “nova zona erógena favorita dos norte americanos”, segundo Reginald Pean - um dos artistas de destaque na mostra - foi definida por Zipco como “seios sem mamilos”.




Censores do Facebook e Instagram terão trabalho dobrado nos próximos dias.



0 comentários:

Bispo do Rosário e Leó: Os Penélope em Jundiaí

leonilson-cigarras-2002
A mitológica Penélope tecia durante o dia e desmanchava seu trabalho durante a noite para driblar o tempo em sua espera por Ulisses.
Bispo do Rosário e Leonilson, dois dos mais importantes artistas contemporâneos brasileiros tinham muito em comum em suas obras, incluindo o fato de usarem o bordado como meio de expressão e a desconstrução como força motriz de suas obras.
IMG_20150428_210812
Bispo e Leó não chegaram a se conhecer mas se encontraram em uma emocionante e delicada exposição no SESC Jundiaí sob a sensibilíssima curadoria de Ricardo Resende.
Em cartaz até 26 de junho a exposição Os Penélope, estabelece uma conversa entre os dois artistas através de suas obras. Uma conversa cheia de palavras, imagens e sutilezas sobre a solidão, o preconceito, a loucura, a esperança, a fé, o amor… a vida e a morte.
IMG_20150428_210305 IMG_20150428_205940
Arthur Bispo do Rosário viveu a maior parte de sua vida confinado em sanatórios para doentes mentais. José Leonilson Bezerra Dias teve sua promissora carreira interrompida pela AIDS. Na relação dos dois com o tempo e a espera - Bispo na eternidade do confinamento, Leó na aproximação da morte - vem à tona uma infinidade de sentimentos e humanidades comuns à todos nós e isso nos permite uma aproximação reveladora, intensa. Entrar nessa conversa. Nos colocarmos no lugar deles.
IMG_20150428_212322
Essa primeira exposição da galeria do SESC Jundiaí é um presente de valor inestimável à cultura da cidade. Uma mostra do quanto a espera pela chegada dessa instituição valeu a pena.
IMG_20150428_211413

Exposição
Até 26 de junho
De terça a domingo
Galeria do SESC Jundiaí
Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600, Jardim Botânico

0 comentários:

100 Anos de Piaf


Fãs de Edith Piaf em passagem por Paris até 23 de agosto não podem perder a magnífica exposição montada na Biblioteca Nacional  François Mitterand para homenagear o centenário da diva que eternizou com sua voz peculiar canções como La Vie en Rose, Hymne à L'amour e Je Ne Regrette Rian.



Com mais de 400 ítens a exposição conta toda a trajetória de Piaf, desde sua infância até o sucesso e a morte prematura, revelando fatos que até fãs mais ardorosos desconhecem, como o lado atriz da diva da chanson.
Piaf participou de alguns filmes, dentre os quais "Si Versailles m'était conté", de Sacha Guitry, que fala sobre a queda da Bastilha. Piaf interpreta uma das "revolucionarias do povo" e seu personagem canta apaixonadamente pendurada nas grades do portão do Castelo.


E não há como falar de Piaf sem falar de amor e seus amores que inspiraram canções belíssimas como "Hymne à L'amour", composta para o boxeador Marcel Cordan, que teve morte trágica em um acidente aéreo, fato que marcou profundamente a vida da cantora.
A atriz Marion Cotillard, ganhadora de um Cesar e um Oscar interpretando Editih Piaf  no filme La Môme, dirigido por Olivier Dahan, cedeu as duas estatuetas para a exposição.
A exposição é enriquecida por muitas canções e depoimentos que o visitante pode apreciar com os guias de áudio. E tem até uma pequena sala com karaokê onde os fãs mais audaciosos podem se arriscar a interpretar clássicos do repertório de Piaf.





0 comentários:

Mantra Raw Vegan


O veganismo é uma tendência mundial que vai muito além da alimentação que exclui todo e qualquer produto de origem animal . Os vegans autênticos rejeitam também produtos feitos com couro, ossos, peles, penas ou qualquer outro elemento que tenha custado a vida de algum animal. Eles também se negam a consumir produtos testados em animais ou que usem a força animal para serem produzidos.
Mas ainda não é só isso. Os vegans são pessoas cada vez mais envolvidas nas questões ambientais e no consumo consciente, colocando em cheque praticamente todos os segmentos da indústria desse nosso universo capitalista.
O que era visto como apenas um modismo se tornou uma filosofia de vida que agrega cada vez mais adeptos, incluindo muitas celebridades como Sarah Jessica Parker, Ellen DeGeneres, Jared Leto, Fiona Apple, Moby, Morrissey, Michelle Pfeiffer, River Phoenix, Brad Pitt e Prince, entre muitos outros.
Se para os carnívoros e consumidores sem nenhuma consciência esse estilo de vida parece impossível, há um novo segmento dentro do veganismo ainda mais radical, o Raw Vegan. Isso mesmo, não basta ser orgânico, o alimento deve ser consumido cru e privilegiando os produtos e produtores locais, a também chamada “Comida 0 km”.
Com o crescente mercado para produtos naturais e orgânicos, muitos são os estabelecimentos que vem surgindo nas principais cidades do mundo para atender esse público tão exigente e, ao mesmo tempo, muito simples. Restaurantes veganos não são novidade em Nova York, Londres e até mesmo na capital mundial da alta gastronomia, Paris.
mantra-166var
MANTRA-MILAN-RESTAURANT-2
MANTRA-MILAN-RESTAURANT-4a
E para quem pensa que comida orgânica e crua é chata e pouco vistosa, a tradicional Itália acaba de ganhar seu primeiro Raw Vegan Ristorant, oMantra, em Milão, idealizado pela empresária Marina Dell’Utri e com cardápio assinado pelo chef Alberto Minio Paluello.
Schermata-2015-02-28-alle-22.08.551
IMG_00031
Mantra-raw-vegan-2
Famoso por ser um verdadeiro “designer de alimentos”, Paluello usa todo seu conhecimento sobre os produtos de seu país para transformar a cozinha tradicional italiana em saudável e a culinária sustentável em pratos super sofisticados.
mantra
Vai a Milão para a Expo 2015 ou para o iSaloni? Então agende uma visita ao Mantra,  Via Panfilo Castaldi 21.

0 comentários: